Commit 64a1fbd2 by Vytor Calixto

Pequenas correções

parent c3a6d6c9
......@@ -2,7 +2,7 @@
\begin{document}
\chapter{estrutura de condição e loops}
\chapter{Estrutura de condição e loops}
\section{Formatos}
......@@ -37,6 +37,8 @@ Quando a expressão é verdadeira, a instrução1 é executada e a instrução2
não. Quando a expressão é falsa, a instrução1 não é executada e a instrução2
é. Em ambos os casos, a próxima instrução é executada.
\vspace*{\fill}
\item Formato 3:
......
......@@ -3,7 +3,7 @@
\begin{document}
\chapter{estruturas}
\chapter{Estruturas}
Uma estrutura é uma coleção de uma ou mais variáveis agrupadas sob um único nome para facilitar a
sua manipulação. As variáveis de uma estrutura, ao contrário das variáveis de uma matriz, podem ser de
......
......@@ -58,7 +58,7 @@ alocada também uma região de memória para que seu valor possa ser armazenado
denomina-se {\bf P}.
A diferença entre um ponteiro e uma variável numérica tradicional é que um ponteiro é um tipo de
dado pode ser utilizado para {\it indexar} a memória, o que não é permitido fazer com as outras variáveis.
dado que pode ser utilizado para {\it indexar} a memória, o que não é permitido fazer com as outras variáveis.
Ou seja, o ponteiro {\bf P} pode ser usado em uma forma que equivale a {\it M[{\bf P}]}, ou seja, o seu conteúdo
(que no exemplo é o valor {\bf 6}) pode ser utilizado para obter o conteúdo de uma determinada posição de
......@@ -112,7 +112,7 @@ Acima, foi declarado uma variável chamada Pp que aponta para uma região de mem
\begin{tabular}{cllllllllllll}
& 0 & 1 & 2 & 3 & 4 & 5 & 6 & 7 & 8 & 9 & ... & N \\ \cline{2-13}
{\bf M} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{32} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{{\bf 9}} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{{\bf 6}} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} \\ \cline{2-13}
{\bf M} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{32} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{{\bf 9}} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{{\bf 3}} & \multicolumn{1}{l|}{} & \multicolumn{1}{l|}{} \\ \cline{2-13}
\multicolumn{1}{l}{} & & & & & & & {\bf Pp} & & & {\bf P} & &
\end{tabular}
......@@ -125,7 +125,7 @@ suficiente:
M[M[{\bf M[Pp]}]] $\leftarrow$ M[{\bf M[9]}] $\leftarrow$ M[3]
\section{Utilizando ponteiros}
Até agora foi discutido sobre ponteiros, indexar a memória, mas também foi observado que não existe
Até agora foi discutido sobre ponteiros para indexar a memória, mas também foi observado que não existe
um vetor de memória {\it M} para que o ponteiro possa ser utilizado para indexar esse vetor.
Para indexar a memória utilizando o valor de uma variável que é ponteiro, basta preceder o nome da
......@@ -627,4 +627,4 @@ int main(void) {
\end{lstlisting}
Atribui o valor 10 a alguma localização desconhecida da memória.
\end{document}
\ No newline at end of file
\end{document}
Markdown is supported
0% or
You are about to add 0 people to the discussion. Proceed with caution.
Finish editing this message first!
Please register or to comment